Sexta-feira, 28 de Agosto de 2009

Mosteiro de Pitões de Júnias

Mosteiro de Pitões das Júnias ou de Santa Maria de Júnias, fica entalado num vale, por onde corre o rio Campesinho. Não tem data definida para a sua fundação, mas presume-se que se situe no final do século IX, quando eremitas se estabeleceram nesta região, vindo depois a organizarem-se em comunidades.
Durante a Guerra da Restauração da independência portuguesa, depois de 1640, um ataque do exército espanhol à aldeia de Pitões, terminou com um incêndio que deixou o mosteiro em ruínas, com excepção da igreja. O convento viria a ser recuperado e já no século XVIII, há informação que dá conta de obras importantes na zona conventual, todavia com a extinção das ordens religiosas, em 1834, o convento é abandonado e alguns anos depois deflagra um incêndio que apenas deixa a igreja de pé.
Deste pequeno convento, restam as paredes dos principais compartimentos a algumas arcadas do claustro, a igreja tem ainda o telhado, mas apresenta um aspecto de abandono, apesar de já terem sido feitas obras pela Direcção Geral de Edifícios e Monumentos Nacionais.
Chega-se ao mosteiro por um caminho de pé posto, a partir do cemitério de Pitões.

 

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Tupamaro a 28 de Agosto de 2009 às 18:59
Mais um documento do sentido de responsabilidade, de brio e dignidade profissional, de respeito pela Historia e pela Identidade Nacional, dos ««boys of the jobs", cuja prioridade é colocar o casaco nas costas da cadeira, sair para o salão - de -chá - ao - copo, mais próximo; ir ao sacrifício do almoço das 13 e 5 até às 15 e 45; deitar ao cesto dos papéis as cartas de cidadãos verdadeiramente interessados nos Monumentos Nacionais; gozarem entre si com os cuidados dos outros; e despedirem-se até ao igual dia seguinte, depois de terem alargado mais um furo no cinturão de adorno da sua imbecil vaidade.

Tupamaro

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Ermida Nª Sra do Carmo

. Farol do cabo de São Vice...

. Menir de Outeiro

. Sobreiro

. Castelo de Belver

. Sé da Guarda

. Castelo de Barbacena

. Moinho

. Pelourinho de Barbacena

. Depois da Festa das Flore...

. Vida no Campo

. Fruta Laminada

. Miradouro de São Leonardo...

. True colors

. Carabelho ou Pica-porta

. Capela - Ferreira do Alen...

. Canastro ou espigueiro

. Janela Portuguesa

. Barco

. Castelo de Óbidos

.arquivos

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

Criar site

.Live Traffic (since 6-2-16)

Flag Counter
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector