Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2010

Pombal (Podence)

 

 

Na região Nordeste do nosso país concentra-se o núcleo mais representativo dessas construções, ainda que haja pombais dispersos por todo o país, nomeadamente na Beira Baixa, na Estremadura e no Alentejo. Os pombais do Nordeste caracterizam-se essencialmente pela uniformidade arquitectónica, com uma configuração inconfundível, até no contexto mundial, que se pode descrever pela sua planta circular ou semi-circular, grossas paredes sempre construídas em pedra, estucadas e caiadas de branco, uma única porta de entrada e saídas de voo em plano superior em geral associadas a patamares lajeados, cobertura em madeira, com uma ou duas águas ou cónica, coberto com telha cerâmica ou placas de ardósia. 

Essas semelhanças têm origem no facto da comunidade rural desta região ocupar um espaço ecológico comum, que corresponde fundamentalmente à porção média da Bacia do Douro, zona de transição entre Meseta Ibérica e a costa Atlântica. Nos relevos ondulantes e vales encaixados formados pelo Douro e seus maiores afluentes (Sabor, Tua, Côa, Águeda), abaixo dos 1000 m, onde se faz sentir o microclima duriense, os terrenos pobres de xisto e granito são palco, desde há muito, de 4 culturas agrícolas dominantes, os cereais, a vinha, o olival e as hortas. É precisamente associado a esse cenário físico e socioeconómico que surgiram a partir de inícios do século XIX e até meados do XX, os cerca de 3500 pombais do Nordeste, que denominamos como pombais tradicionais.

 

publicado por Trasmontesdepaisagens às 12:29

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Ermida Nª Sra do Carmo

. Farol do cabo de São Vice...

. Menir de Outeiro

. Sobreiro

. Castelo de Belver

. Sé da Guarda

. Castelo de Barbacena

. Moinho

. Pelourinho de Barbacena

. Depois da Festa das Flore...

. Vida no Campo

. Fruta Laminada

. Miradouro de São Leonardo...

. True colors

. Carabelho ou Pica-porta

. Capela - Ferreira do Alen...

. Canastro ou espigueiro

. Janela Portuguesa

. Barco

. Castelo de Óbidos

.arquivos

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

Criar site

.Live Traffic (since 6-2-16)

Flag Counter
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector