Segunda-feira, 23 de Abril de 2012

Igreja de Paradança

publicado por Trasmontesdepaisagens às 08:01

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Outubro de 2011

Igreja S. Martinho (Bornes de Aguiar)

publicado por Trasmontesdepaisagens às 07:31

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 5 de Julho de 2011

Igreja de Carção

publicado por Trasmontesdepaisagens às 06:57

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 7 de Abril de 2011

Igreja Caravela

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:07

link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 12 de Fevereiro de 2011

Igreja Romanica de São Vicente de Chã

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:12

link do post | comentar | favorito
|
Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010

Igreja Matriz de Murça

publicado por Trasmontesdepaisagens às 07:20

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 19 de Setembro de 2010

Igreja Matriz de Vimioso

 

A Igreja Matriz de Vimioso é um importante templo maneirista, edificado no século XVII, durante o período filipino. Tem como orago S. Vicente. A fachada principal, orientada a oeste, está dividida em três corpos, sendo os laterais constituídos pela torre sineira, lado direito, e a torre do relógio do lado oposto. No corpo central abre-se o pórtico, de arco pleno, ladeado por dois medalhões e enquadrado por duas colunas dóricas assentes em pedestais altos. Na aduela de fecho do arco tem uma pequena estátua assente sobre uma mísula. Imediatamente por cima do portal rasga-se uma cruz latina vazada, que ilumina o templo e que é de execução posterior. Este corpo central é corrido no topo por uma balaustrada. A torre do lado do esquerdo possui, acima do friso, o relógio e o sítio para os sinos.
No interior, a nave encontra-se dividida em cinco tramos por arcos torais sensivelmente abatidos e de grande envergadura (doze metros de corda). Tem cobertura em abóbada de berço com nervuras cruzadas. Os fechos ostentam motivos vários, como o Sol e a Lua, cruz rosetada, mascarões, pomba do Espírito Santo, conchas vieiras, etc. Na entrada, do lado do Evangelho, um arco pleno dá acesso ao baptistério, colocado na torre do relógio. Do lado da Epístola surge uma capela lateral seiscentista brasonada, ostentando a cruz da Ordem de Cristo no fecho da abóbada. O arco triunfal, de volta perfeita, é ladeado por dois altares de talha dourada dispostos nos ângulos. O altar do lado da Epístola obstrui o arco. A capela-mor tem cobertura em abóbada de berço com caixotões estucados e pintados com símbolos da paixão de Cristo. O altar-mor é em talha dourada barroca de estilo nacional, com colunas salomónicas - três de cada lado  - , anjos, parras e aves.

 

Trás-os-Montes é um verdadeiro manancial de Igrejas Matrizes monumentais que atestam bem o poderio que algumas localidades tiveram no passado.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:30

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 14 de Setembro de 2010

Igreja Romanica de Tresminas

A LENDA…. Segundo a tradição local, a igreja de Tresminas foi construída em alvenaria de granito oriundo da zona de Guilhado. Os blocos de granito foram transportados em carros de bois que não necessitavam de nenhum homem para conduzi-los ao seu destino.
Na realidade a freguesia de Tresminas é geologicamente composta de xistos, o granito utilizado na construção da igreja foi, sem dúvida, trazido de outro local, porventura da região de Jales, da qual faz parte a zona de Guilhado.
IGREJA de raiz românica, de planta longitudinal composta por nave, capela-mor e sacristia rectangulares. Nas fachadas Norte e Sul, sobressaem sob cornija moldurada, cachorros ornamentados.
No interior, arco triunfal com duas arquivoltas, arco quebrado e molduras ornamentadas, na capela-mor, retábulo de talha dourada, pinturas murais e sarcófago com brasão embutido num arcossólio. De acordo com a memória local, neste túmulo, teria sido sepultado um dos descendentes do Conde de Panóias, antigo padroado de Tresminas.

http://www.freguesiatresminas.com

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:30

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Julho de 2010

Igreja e vista parcial de Penas Roias

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:10

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Maio de 2010

Igreja Românica de Algosinho

É um curioso templo tardo-românico de planta longitudinal, composta por nave rectangular e capela-mor quadrada. A fachada, em aparelho "quadratum", apresenta, tal como todo o templo, um perfil baixo, no que é acompanhado pelos contrafortes laterais. Destaca-se o portal em arco quebrado, com duas arquivoltas assentes em impostas despidas de decoração. Por cima da porta surge uma zona reentrante, marcada por fina moldura de volta perfeita, que alberga no seu interior uma estrela de seis pontas sobre um pequeno triângulo invertido, ladeado por dois óvulos. A empena é truncada por uma pequena sineira com uma ventana de arco pleno, encimada por uma pequena cruz. O alçado sul tem uma porta de arco quebrado e três contrafortes, para além de uma fresta. O alçado norte é semelhante, embora a porta seja de arco pleno. A cornija assenta numa cachorrada de sabor românico, mostrando motivos zoomórficos, vegetalistas e antropomórficos, que se prolonga à própria cabeceira.
Interiormente, a nave, com 9 metros de largura e 24 de comprimento, está dividida em três tramos por três pares de arcos torais, assentes, de um lado e do outro, em meias colunas adossadas a pilares integrados na parede. O primeiro tramo, onde podemos observar uma pia baptismal, de feição rude, está preenchido quase por completo pela escadaria de acesso ao templo.  O segundo tramo alberga ambas as portas laterais. O arco que separa o primeiro do segundo tramo mostra bases e impostas ornamentadas. O terceiro tramo tem o pavimento coberto de sepulturas e um púlpito, com a data de 1797, no lado do Evangelho. O pavimento é lajeado com largas cantarias de granito, e a cobertura é em forma de masseira. No arco triunfal existem dois grandes frescos que representam Santa Catarina e São Bartolomeu. 
A capela-mor existente, que substituiu a primitiva, é coeva do púlpito (1797) e alberga um retábulo, talvez do século XVI, de dois registos, suportado por quatro colunas, o que origina a formação de três corpos. O primeiro registo mostra a Fuga para o Egipto e a Adoração dos Reis Magos enquanto no segundo registo se reconhece a Anunciação, a Visitação de Santa Isabel e a Adoração do Menino.

 

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:08

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Igreja de Paradança

. Igreja S. Martinho (Borne...

. Igreja de Carção

. Igreja Caravela

. Igreja Romanica de São Vi...

. Igreja Matriz de Murça

. Igreja Matriz de Vimioso

. Igreja Romanica de Tresmi...

. Igreja e vista parcial de...

. Igreja Românica de Algosi...

. Igreja de Valpaços

. Igreja Freixo Espada à Ci...

.arquivos

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

Criar site

.Live Traffic (since 6-2-16)

Flag Counter
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector