Segunda-feira, 29 de Fevereiro de 2016

Pelourinho de Barbacena

IMG_0813.JPG

A povoação de Barbacena foi definitivamente reconquistada pelo rei D. Sancho II, na primeira metade do século XIII. O povoamento do burgo, possivelmente desenvolvido sobre um castro pré-romano, fez-se a partir da doação de Barbacena a D. Estêvão Anes, Chanceler-Mor de D. Afonso III, casado com uma filha ilegítima do monarca, e senhor do Alvito, no ano de 1251. O primeiro foral de Barbacena é outorgado pelo seu novo senhor em 1273, ainda durante o reinado afonsino. Em 1519, D. Manuel daria novo foral à vila, na sequência do qual se terá erguido o actual pelourinho, de clara tipologia manuelina, embora consideravelmente rústico. Segundo reza a tradição, antes deste existir a forca seria levantada na Rua da Boavista.
O pelourinho assenta num pedestal de três degraus quadrados, de parapeito, muito desgastados, e numa base circular com duas molduras, sobre a qual se levanta a coluna. Esta possui fuste cilíndrico liso, algo atarracado, em dois troços de altura idêntica, unidos por um largo anel. O capitel é prismático, e decorado com duas fiadas de botões entre molduras. Sustenta um singelo remate em pirâmide de planta hexagonal, encimado por uma pequena esfera. Conserva ainda os ferros de sujeição entre o capitel e o remate, compostos por quatro braços em cruz, terminando em serpes, e apresentando argolas.

 

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 24 de Janeiro de 2016

Pelourinho de Vila Viçosa

Pelourinho

O pelourinho de Vila Viçosa ergue-se no local da antiga Praça Velha, junto ao largo D. Nuno Álvares Pereira, a meio da imponente Avenida dos Duques de Bragança. Trata-se de um belíssimo exemplar de pelourinho manuelino, construído no seguimento do Foral Novo outorgado por D. Manuel a este concelho alentejano, em 1512. A povoação (cujo primeiro foral, afonsino, data de 1270) estava integrada nos bens da Casa de Bragança, sendo uma das terras doadas por D. João I ao célebre Condestável, cujo genro, D. Afonso, Conde de Barcelos, foi elevado a Duque de Bragança em 1442. D. Jaime IV, Duque de Bragança e donatário de Vila Viçosa na época do foral manuelino, foi possivelmente o encomendante do monumento, cujo elegante recorte enobrece particularmente a terra onde este nobre se decidira instalar cerca de 10 anos antes.
O monumento é composto por soco de quatro degraus de mármore quadrangulares, de parapeito, refeitos na década de 1940, altura em que o fuste se erguia sobre um singelo degrau liso; sobre estes assenta a base, um pedestal calcáreo composto por quatro animais híbridos (batráquios) de feição tosca e inspiração românica, certamente uma alusão às forças brutas da Natureza como fundamento, no que constitui uma formulação típica do Manuelino. O fuste é talhado em xisto e possui secção rectangular, de faces lisas, erguendo-se a boa altura. Sustenta um capitel diminuto, de secção quadrangular, sobre o qual assenta o remate. Este é em roca, formada por uma peça esférica vazada por recortes de acantos, com uma faixa longitudinal ao modo de zodíaco, e coroada por um pináculo bojudo e lavrado. O conjunto, que se ergue a c. de oito metros de altura, é seguramente um dos mais requintados exemplares do seu estilo, reflectindo bem não apenas a categoria do concelho, mas igualmente a importância do Ducado de Bragança.

Fonte: http://www.patrimoniocultural.pt/

publicado por Trasmontesdepaisagens às 10:08

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 30 de Abril de 2013

Pelourinho de Vila Franca

O Pelourinho de Vila Franca de Lampaças localiza-se na freguesia de Sendas, concelho de Bragança, distrito de mesmo nome, em Portugal.

Este pelourinho encontra-se classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1933. Não está abrangido por Zona Especial de Protecção (ZEP) ou Zona de Protecção (ZE), ou por outra classificação.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 28 de Abril de 2013

Pelourinho de Magueijinha (Lamego)

Assenta numa plataforma com cinco degraus. O fuste prismático suporta um capitel tronco-piramidal encimado por bola.. É um imóvel de interesse público.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 24 de Setembro de 2012

Pelourinho0

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Abril de 2012

Pelourinho de Provesende

Pelourinho de Provesende (século XVI a XVIII) em cantaria, no Largo da Praça, classificado e protegido (Dec. nº 23.122, DG 231 de 11 Outubro 1933) – Pelourinho manuelino de gaiola quadrangular, com ângulos sensivelmente avançados e facetados e em cada uma das faces vão rectangular, coroada por quatro pilaretes rematados em florão e elemento cónico ao centro. Fuste octogonal e chanfros na zona inferior, com 5 degraus, integrando base quadrada, capitel tronco-piramidal quadrado invertido suportando gaiola quadrangular, encimado por catavento setecentista. Na gaiola está inscrito 1578, como data da provável construção. No catavento metálico que encima a gaiola está recortado 1765, data correspondente a alguma reforma. Estruturalmente, a gaiola possui afinidades com a do pelourinho de Vila Real.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:06

link do post | comentar | favorito
|
Domingo, 3 de Julho de 2011

Pelourinho de Linhares (Carrazeda de Ansiães)

 

Pelourinho do século XVII, erguido sobre um soco com três degraus quadrangulares. Não tem base e o fuste é liso, redondo e alto, com tendência a estreitar à medida que se aproxima do remate. Este último é em forma de florão.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 09:02

link do post | comentar | favorito
|
Sexta-feira, 27 de Maio de 2011

Pelourinho (Vilarinho da Castanheira)

publicado por Trasmontesdepaisagens às 07:38

link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 4 de Janeiro de 2011

Pelourinho de Mogadouro

Pelourinho ou picota são colunas de pedra colocadas em lugar público da cidade ou vila onde eram torturados e expostos criminosos. Tinham também direito de pelourinho os grandes donatários, os bispos, os cabidos e os mosteiros, como prova e instrumento da jurisdição feudal.

Em Portugal, os pelourinhos ou picotas (esta a designação mais antiga e popular) dos municípios localizavam-se sempre em frente ao edifício da câmara, desde o século XII. Muitos tinham no topo uma pequena casa em forma de guarita, feita de grades de ferro, onde os delinquentes eram expostos para a vergonha pública. Noutros locais os presos eram amarrados às argolas e açoutados ou mutilados, consoante a gravidade do delito e os costumes da época.

De estilo românico, gótico ou renascentista, muitos dos pelourinhos em Portugal constituem exemplares de notável valor artístico.

Segundo Alexandre Herculano e Teófilo Braga, os pelourinhos tiveram origem na columna moenia romana que distinguia com certos privilégios, as cidades que os possuiam.

Os pelourinhos normalmente são constituídos por uma base sobre a qual assenta uma coluna ou fuste e terminam por um capitel.

Nalguns pelourinhos, em vez da base construída pelo homem, eram aproveitados afloramentos naturais.

Consoante o remate do pelourinho, estes podem classificar-se em:

  • Pelourinhos de gaiola.
  • Pelourinhos de roca.
  • Pelourinhos de pinha.
  • Pelourinhos de coluço (gaiola fechada).
  • Pelourinhos de tabuleiro (gaiola com colunelos).
  • Pelourinhos de chaparasa.
  • Pelourinhos de bola.
  • Pelourinhos tipo bragançano.
  • Pelourinhos extravagantes (de características invulgares).

Muitos pelourinhos foram destruídos pelos liberais a partir de 1834 por os considerarem um símbolo de tirania.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Pelourinho

publicado por Trasmontesdepaisagens às 08:44

link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 6 de Dezembro de 2010

Pelourinho (Mogadouro)

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:06

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Pelourinho de Barbacena

. Pelourinho de Vila Viçosa

. Pelourinho de Vila Franca

. Pelourinho de Magueijinha...

. Pelourinho0

. Pelourinho de Provesende

. Pelourinho de Linhares (C...

. Pelourinho (Vilarinho da ...

. Pelourinho de Mogadouro

. Pelourinho (Mogadouro)

.arquivos

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links

.Visitas

Criar site

.Live Traffic (since 6-2-16)

Flag Counter
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector