Segunda-feira, 8 de Novembro de 2010

Estrutura do Espigueiro

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:08

link do post | comentar | favorito
Domingo, 7 de Novembro de 2010

Ponte Trajano

Erguida em sólido e duro granito transmontano, a antiga Ponte de Trajano, sobre o leito do Rio Tâmega, ligava ambas as margens da importante civitas romana de Aquae Flaviae , correspondente à moderna cidade de Chaves. Esta ponte romana foi uma importante obra de engenharia do eixo viário que estabelecia a ligação entre Bracara Augusta (Braga) e a cidade espanhola de Astorga.
Com um comprimento total do tabuleiro alcançando os 140 metros, os parapeitos em pedra que o resguardavam foram desmantelados e substituídos por grades de ferro no ano de 1880. A ponte flaviense de Trajano é formada por 16 arcos concêntricos, dos quais quatro se encontram soterrados por construções e sucessivas camadas de aluvião. Estruturalmente, os arcos de volta inteira que enformam a ponte são compostos por robustas aduelas alongadas, magnificamente talhadas e aparelhadas. Os arcos alternam com olhais, sendo os pilares da arcaria amparados por pontiagudos e fortes talha-mares. A jusante, estes pilares não são reforçados pelos usuais contrafortes.
No centro da ponte, em ambos os lados, erguem-se os sólidos marcos-colunas, contendo importantes inscrições epigráficas comemorativas. Este par de marcos-colunas foi deslocado do seu lugar original, devido à construção de casas sobre a margem direita da ponte.
A inscrição que se situa a montante informa que a ponte foi concebida na época do imperador Trajano (finais do século I, inícios do século II d. C.) com o esforço económico dos habitantes de Chaves.
A jusante do resguardo da ponte destaca-se o outro marco-coluna, podendo-se ler neste uma extensa inscrição epigráfica latina, que invoca uma avultada obra pública (não identificada com segurança) realizada em cooperação entre os soldados romanos da 7.a Legião, os habitantes flavienses e mais nove povos circunvizinhos.

Ponte de Trajano. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2010

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:25

link do post | comentar | favorito
Sábado, 6 de Novembro de 2010

Mirandela e o rio Tua

publicado por Trasmontesdepaisagens às 02:06

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Novembro de 2010

Hypholoma fascicular (Tóxico)

publicado por Trasmontesdepaisagens às 07:19

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 4 de Novembro de 2010

Linha do Tua - Estação de Vale da Porca (Azibo)

A Linha do Tua é uma linha de caminho-de-ferro do Nordeste Trasmontano, no Norte de Portugal. É uma via de bitola métrica, mais vulgarmente denominada por Via Estreita (VE), que parte da estação da aldeia da Foz do Tua na zona do Douro Vinhateiro (Património da Humanidade), e que, na sua máxima extensão, percorria 134Km de distância até ao seu términos em Bragança. Actualmente, apenas 58Km da via permanecem explorados, entre o Tua e Mirandela, e entre esta e Carvalhais, estando 54Km dessa totalidade (Tua - Mirandela) em perigo de encerramento.

No seu percurso, o comboio atravessa uma magnífica paisagem de vales profundos e grandes rochedos que a linha atravessa em pontes, paredões e túneis. Está entre as linhas de mais difícil construção em Portugal, sendo ao mesmo tempo das mais belas e selvagens de todas. Na sua estação de partida marca presença o comboio a vapor do Douro, que tem tido enorme aceitação, e que permite aos passageiros uma visita à não menos deslumbrante Linha do Tua.

Porém, antes que se torne uma inevitabilidade o seu encerramento, é propósito deste espaço dar a conhecer esta linha ímpar, e mostrar as suas potencialidades e importância para a região onde se insere, para que mais pessoas a possam conhecer e desfrutar dos seus encantos, bem como permitir que continue a servir as populações locais, cujo isolamento será dramático com o fecho da linha.

http://www.alinhadotua.com

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:04

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 3 de Novembro de 2010

Azulejos - Estação da CP de Sendim

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:03

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 2 de Novembro de 2010

Janelas de Trás-os-Montes

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:02

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 1 de Novembro de 2010

Feira dos Santos

Foto: Fernando Ribeiro              

 

Era tradição na Feira dos Santos grupos de concertinas, andarem a tocar pelas ruas durante o dia e pela noite dentro.

tags: ,
publicado por Trasmontesdepaisagens às 12:15

link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Casas de Trás-os-Montes

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Ermida Nª Sra do Carmo

. Farol do cabo de São Vice...

. Menir de Outeiro

. Sobreiro

. Castelo de Belver

. Sé da Guarda

. Castelo de Barbacena

. Moinho

. Pelourinho de Barbacena

. Depois da Festa das Flore...

. Vida no Campo

. Fruta Laminada

. Miradouro de São Leonardo...

. True colors

. Carabelho ou Pica-porta

. Capela - Ferreira do Alen...

. Canastro ou espigueiro

. Janela Portuguesa

. Barco

. Castelo de Óbidos

.arquivos

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links