Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2016

Barco

10330269_688448741192338_3621225718418721415_n.jpg

Não viva para que a sua presença seja notada, mas para que a sua falta seja sentida.

tags:
publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 16 de Fevereiro de 2016

Castelo de Óbidos

1510620_664394576931088_2000616500_n.jpg

Atribui-se ao Castelo de Óbidos origem romana, provavelmente assente num castro. Foi  posteriormente fortificação sob o domínio árabe. Depois de conquistado pelos cristãos (1148) foi várias vezes reparado e ampliado. No reinado de D. Manuel I, o seu alcaide manda construir um paço e alterar algumas partes do castelo. No Paço dos Alcaides salientam-se as janelas de belo recorte manuelino abertas para o interior do pátio. São ainda do seu tempo a chaminé existente na sala principal e o portal encimado pelas armas reais e da família Noronha, ladeado por duas esferas armilares. O Paço sofreu fortes danos com o terramoto de 1755. No século XX estava em total ruína tendo sido recuperado para instalar a Pousada (a primeira pousada do Estado em edifício histórico).

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2016

Azulejos de Portugal

1002657_665607023476510_1393711378_n.jpg

 

tags:
publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Fevereiro de 2016

Dia dos Namorados

10464265_740045126032699_8090834625075347586_n.jpg

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
Sábado, 13 de Fevereiro de 2016

Castelo de Belmonte

Castelo de Belmonte

A construção do Castelo de Belmonte é atribuída a D. Sancho I, por volta do século XIII, vindo a ser melhorado no reinado de D. Dinis, nomeadamente com a edificação de uma nova Torre de Menagem, mas as escavações arqueológicas feitas no seu interior, comprovam a ocupação romana desta zona.   Esta fortaleza esteve envolvida nas guerras da sucessão, depois da morte de D. Fernando, em 1383, mas a sua função militar chega praticamente ao fim, no reinado de D. Afonso V, que entrega o castelo a Fernão Cabral, pai do navegador Pedro Álvares Cabral, cuja família ao longo dos anos o transformou em residência.   Ainda durante a Guerra da Restauração o castelo terá sido melhorado em termos de defesa, mas em fins do século XVII, o interior do castelo foi danificado por um incêndio, na zona residencial, que levou ao seu abandono.   Um dos edifícios do castelo chegou a fincionar como prisão já no século XX, está classificado como Monumento Nacional e actualmente é utilizado para fins culturais, tendo, o IPPAR, em curso obras de beneficiação e a instalação de uma área museológica.   O castelo construído em pedra granítica, tem a fachada principal, orientada para o sul, com uma porta encimado pelas armas dos Cabral, cuja memória está também presente nas ruínas do antigo Paço onde residiram e onde se destaca uma janela de estilo Manuelino.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 10:17

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 12 de Fevereiro de 2016

Palheiros da Costa da Caparica

palheiro_n.jpg

Em Portugal, são denominados como Palheiros as casas de madeira em terreno de jurisdição marítima, mais especificamente, as casas a beira mar construídas, inicialmente, no século XIX e que serviam para armazenar os objetos de pescaria.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:00

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 11 de Fevereiro de 2016

Piodão

piodao_n.jpg

A aldeia de Piódão, situa-se numa encosta da Serra do Açor. As habitações possuem as tradicionais paredes de xisto, tecto coberto com lajes e portas e janelas de madeira pintadas de azul. O aspecto que a luz artificial lhe confere, durante a noite, conjugado pela disposição das casas, fez com que recebesse a denominação de “Aldeia Presépio”. Os habitantes dedicam-se, sobretudo, à agricultura (milho, batata, feijão, vinha), à criação de gado (ovelhas e cabras) e em alguns casos à apicultura.

tags: ,
publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2016

Nós da vida

nos_n.jpg

A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso, cante, chore, dance, ria e viva intensamente, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 9 de Fevereiro de 2016

Papoilas

papoilasn.jpg

Um poema escrito em Maio de 1915, dias depois da segunda batalha de Ipres (Leste da Bélgica), que vitimara milhares de soldados, entre eles o tenente Alexis Helmer, amigo do médico canadiano.

Pouco depois de ter enterrado o amigo, McCrae, sentado nas traseiras de uma ambulância, escreveu em 20 minutos as 15 linhas de um poema que se tornaria elegia aos milhares de jovens que tombaram nos campos de batalha onde nada crescia, à excepção de rubras papoilas. “Nos campos da Flandres crescem papoilas/entre as cruzes que, fila a fila, marcam o nosso lugar (...)”, escreve o médico, narrando a morte em seu redor. O poema termina dizendo: “se trairdes a fé de nós que morremos/Jamais dormiremos, ainda que cresçam papoilas/ Nos campos da Flandres”.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:03

link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 8 de Fevereiro de 2016

Cegonhas

cegonhas_n.jpg

 Cegonha-branca (nome científico: Ciconia ciconia) é uma ave de grande porte da família das Ciconiidae. A plumagem é maioritariamente branca, com preto nas asas. Os adultos têm longas patas vermelhas e bicos vermelhos longos e pontiagudos e medem uma média de 100–115 cm da ponta do bico até ao fim da cauda e 155–215 cm de envergadura de asas. As duassubespécies, que diferem ligeiramente em tamanho, acasalam na Europa (norte até à Finlândia), noroeste de África, sudoeste da Ásia(este para sul do Cazaquistão) e sul de África. A cegonha-branca é uma ave migratória de longa distância, invernando em África desde a África subsariana até à África do Sul ou até mesmo no subcontinente indiano. Ao migrar entre a Europa e África, a ave evita atravessar o Mediterrâneo e faz o desvio pelo Levante a oriente ou pelo Estreito de Gibraltar a ocidente, porque as térmicas de ar das quais a ave depende não se formam sobre a água.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Ermida Nª Sra do Carmo

. Farol do cabo de São Vice...

. Menir de Outeiro

. Sobreiro

. Castelo de Belver

. Sé da Guarda

. Castelo de Barbacena

. Moinho

. Pelourinho de Barbacena

. Depois da Festa das Flore...

. Vida no Campo

. Fruta Laminada

. Miradouro de São Leonardo...

. True colors

. Carabelho ou Pica-porta

. Capela - Ferreira do Alen...

. Canastro ou espigueiro

. Janela Portuguesa

. Barco

. Castelo de Óbidos

.arquivos

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links