Terça-feira, 2 de Fevereiro de 2016

Castelo de Bragança

bragança_n.jpg

O castelo e antiga cidadela (a "vila”) de Bragança localizam-se numa elevação sobranceira à margem esquerda do rio Fervença, dominado a cidade, que desde cedo se expandiu para Oeste.

O castelo e cerca de Bragança encontra-se classificado como Monumento Nacional pelo decreto de 16.06.1910, sendo propriedade do Estado, afecto à Direcção Regional da Cultura do Norte.

O mesmo decreto de 1910 abrange mais dois imóveis localizados no interior do perímetro muralhado: a Domus Municipalis e o Pelourinho.

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 5 de Outubro de 2012

Rio de Onor

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Terça-feira, 6 de Setembro de 2011

Fonte de Mergulho (Soutelo - Bragança)

publicado por Trasmontesdepaisagens às 08:01

link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 7 de Abril de 2011

Igreja Caravela

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:07

link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Dezembro de 2010

Porta da Vila (Bragança)

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:10

link do post | comentar | favorito
Domingo, 17 de Maio de 2009

Dómus

Trata-se de um edifício único na Península Ibérica dentro da arquitectura civil românica, englobando uma dupla funcionalidade: cisterna e sala de reuniões do conselho municipal. À boa maneira românica, tem as paredes graníticas, definindo um planta hexagonal, exteriormente composta de cinco faces de dimensões diferentes: a mais extensa com 14 metros, a mais pequena com pouco mais de três; as intermédias mede uma onze metros e setenta, outra oito e outra seis e setenta. Na face de maior extensão abrem-se duas portas de vão rectangular. A iluminação é efectuada por uma série contínua de janelas de arco abatido, ao longo de todas as faces da construção. Todas as janelas têm moldura lisa, excepto as sete colocadas a este, que possuem, interiormente, uma arquivolta com ornatos estreliformes.
A cornija exterior assenta em 64 cachorros historiados. Ao longo da cornija corre uma caleira, destinada a recolher a água da chuva, conduzida depois por algerozes até à cisterna. Esta, construída igualmente em cantaria, tinha planta rectangular, cobertura em abóbada de berço de três tramos marcados por arcos torais abatidos, e um piso inclinado; ocupava todo o rés-do-chão do edifício. Sobre o extradorso da abóbada da cisterna assenta o pavimento do piso superior, no qual se abrem três bocas, quadrangulares, de ligação à cisterna, uma em cada tramo desta, sendo fechadas por grades de ferro. Este primeiro piso é ocupado por um salão único, amplo, com pavimento lajeado, com uma bancada corrida ao longo de todas as paredes, em pedra, para assento dos membros do conselho municipal. A cornija interior assenta sobre 53 cachorros, alguns dos quais historiados.

 

tags:
publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Castelo de Bragança

. Rio de Onor

. Fonte de Mergulho (Soutel...

. Igreja Caravela

. Porta da Vila (Bragança)

. Dómus

.arquivos

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links