Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2010

Cabeça do Guerreiro

Esculpida em granito, provavelmente da Idade do Ferro.

 

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:30

link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Cabeço das Pombas

As Gravuras Rupestres do Cabeço das Pombas estão presentes num afloramento granítico na freguesia de Pinheiros, no belo concelho de Tabuaço.
As Gravuras constituem uma manifestação artístico-religiosa de grande importância, que se pensa datarem da Idade do Bronze, desconhecendo-se, com rigor, a sua simbologia. Não obstante, é de crer que as figuras estarão associadas a algum acto cerimonial.
Este seria já na época um local de culto, ainda hoje apelidado de Santuário do Cabeço das Pombas. As figuras estão agrupadas por conjuntos, gravadas em diferentes épocas, sendo os mais antigos o ramiforme central e o conjunto da direita do painel, com excepção da representação de uma cara que é notoriamente posterior.

 

 

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito
Sábado, 20 de Junho de 2009

RIJOMAX

Rijomax
O Rijomax está equipado com vários mostradores para marcarem o movimento horário do Sol e da Lua e outros para marcarem as datas que contêm mais de 16 mil algarismos e letras. “O relógio marca segundos, minutos, 24 horas, a hora universal, a Solar, a Legal, as do Bissexto, o tempo atrasado e o avançado, suprime 24 horas de 128 em 128 anos e conta a Era até um milhão de anos sucessivos”. Tudo era explicado a quem visitava o estabelecimento de Amândio José Ribeiro, em Tabuaço.

“Marca o Nascer e o Pôr do Sol a horas regulares e com luz fornecida por corrente eléctrica, crescem e decrescem os dias, marca o dia e a noite com escala diária de quantas horas e minutos tem o dia e a noite. Marca os Equinócios, os Solestícios e as fases da Lua com luz que recebe do dito Sol”.
Esta obra misteriosa tem o movimento da forma da terra que é o que faz crescer e decrescer os dias e que regula os indicadores do Nascente e Poente e ainda os marcadores de quantas horas e minutos tem o dia e a noite.

Calendários Perpétuos
A existência de calendários perpétuos no Rijomax, complementam o trabalho de décadas que “está registado com a patente número 12931”, exibia orgulhosamente o seu autor e que agora é propriedade da Câmara Municipal de Tabuaço. “Não queria vender, tive sempre muitas ofertas mas...” Chegou a altura do Rijomax sair da sua casa natal e rumar a um espaço para ficar exposto à curiosidade de quem visitar o Museu local. “Tenho pena porque vai ficar para ali e ninguém vai olhar por ele. Vai acabar por morrer”, lamenta.
Mas enquanto o fim não chega irá continuar a marcar os anos bissextos e comuns 30, 60, 90, 120, 150 e 180 dias da data. Bem como as semanas e os dias da semana, os meses, os dias dos meses e quanto faltam para o fim do mês, os anos, os dias dos anos e quantos faltam para o fim do ano, as estações e os dias das estações, os signos e os dias dos signos, os semestres, os trimestres e um calendário que marca em que dia de semana começa cada mês e outro se o ano é bissexto, 1º, 2º ou 3º comum além do último bissexto, as datas das fazes da Lua e a mudança de tempo e ainda os números do Cyclo Solar, Aureo número, (Cyclo lunar) Epacta, letra Dominical, as eras cronológicas, os dias da era de Cristo, os Séculos e possui calendários para se saber o dia da semana de qualquer data desde o dia 01 de Janeiro do Ano I da era de cristo até ao presente e futuros.
O Rijomax marca os feriados, os dias dos Santos e as Festa móveis, tem sinal detenção, de chamada, barómetro, termómetro e aparelho de indicar os pontos cardeais. Desperta por música à escolha, por campainha e ascende luz tudo à hora desejada. Fala, dizendo quantas horas são e dá uma saudação em vocabulário religioso e tem ainda um aparelho para chamar o dono da casa.

 

 

   

“O Homem sonha, a obra nasce” e, em Tabuaço, Amândio José Ribeiro sonhou a Terra, o Sol e a Lua e, numa obra misteriosa, “nem a minha mulher sabia”, construiu o Rijomax. O relógio mais completo do mundo está programado para “corrigir a diferença horária existente entre o calendário Gregoriano em uso do Mundo Ocidental e o tempo Solar”, explicava este inventor de 90 anos.
Aos sete anos começou a achar piada às rodinhas, “quando trabalhava com um relojoeiro em Trancoso”, conta. Amândio Ribeiro não entendia nada de relógios mas, “os meus companheiros de brincadeira achavam que eu sabia arranjar os relógios e entregavam-mos. Estraguei mais do que compus, mas lá se ia dando um jeito”.
A geringonça com ponteiros que davam horas, rapidamente se transformou numa paixão e, o desejo de criar um relógio diferente de todos os outros, começou a crescer dentro de si. “Um relógio que assinalasse a posição do Sol, mas muito mais”.
Foram 16 mil horas, desde 1945 até 1973 às voltas do sol, da lua, da terra, das estrelas, das sombras e de todo um conjunto de objectos e materiais que levaram à obra final.
O Rijomax, acrónimo de Ribeiro José Amândio.
“Comprei livros, aprendi tudo por mim. Foram muitas horas sem dormir, a dar voltas à cabeça porque, teimei que existia um erro na hora normal”. Efectivamente existe uma diferença que o calendário tenta corrigir recorrendo “à introdução do ano bissexto, o qual consiste em o calendário contabilizar 366 dias nesse ano em vez de 365” revela. Este dia extra pertence ao mês de Fevereiro, o qual terá assim 29 dias nos anos bissextos. Mas o recurso ao ano bissexto não basta para acertar o tempo marcado no calendário com o tempo Solar, pelo que “há que fazer mais alterações”, concluiu.
O Rijomax faz estes acertos em ciclos de 6272 anos, a começar no ano de 1900 DC, “pois nesse ano foi acertado o calendário oficial”, lembra.

 

publicado por Trasmontesdepaisagens às 00:01

link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.posts recentes

. Cabeça do Guerreiro

. Cabeço das Pombas

. RIJOMAX

.arquivos

. Março 2017

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Junho 2014

. Maio 2014

. Setembro 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

.tags

. todas as tags

.links